top of page
DD.png

O que é o MG

O nosso trabalho é criar inspiração e promover sonhos através de conteúdo de moda, imagem, beleza e negócios; conteúdos autênticos e cuidadosamente selecionados.

Por que fazemos

Através de nosso trabalho, criamos campanhas estratégicas com marcas que compartilhem os nossos valores. Hoje, com 23 anos de trabalho sendo que 13 são no on-line, temos como clientes e parceiros diversas empresas. tanto em Brasília quanto no Brasil. 

Como fazemos

Podemos comunicar a sua mensagem através de criação de conteúdo, com a exposição da sua marca em nossos canais, seja através de posts no blog ou em nossas mídias sociais.

Além disso, podemos oferecer uma mistura de ambas as soluções para efetivamente atingir seu público-alvo e contar a história da sua marca da forma mais adequada.

Soluções de Negócios

Leve o nosso conhecimento para a sua empresa ou sua marca, através de Palestras e Treinamentos Empresariais. 

Nossa Consultoria Empresarial é personalizada, e temos grupos VIP para um maior acompanhamento e direcionamento.

Guia prático: como identificar a qualidade dos alimentos e armazená-los corretamente em casa



Você já pegou uma fruta no supermercado e ficou em dúvida se ela estava realmente fresca? Ou já se perguntou quanto tempo aquele ovo armazenado na geladeira ainda estava bom para consumo? Compreender a qualidade dos alimentos e saber como armazená-los corretamente é algo essencial para nossa saúde e bem-estar.


É justamente essa arte que a nutricionista e especialista em consultoria e segurança de alimentos, Carolina Quintans, da Qualitá Consultoria em Alimentos, vai desvendar a partir de agora. "Quero fornecer um guia prático que vai ajudar as pessoas a distinguir alimentos frescos de vencidos e dar algumas dicas valiosas sobre como armazená-los corretamente para que durem mais tempo", explica.


Alimentos frescos geralmente têm uma aparência vibrante e colorida. Se um alimento parece pálido ou descolorido, isso pode ser um sinal de que não está fresco. Frequentemente eles têm cheiro agradável e natural, se cheira estranho, ácido, ou de alguma forma desagradável, isso pode ser um outro ponto negativo.


"Certos alimentos, como frutas e vegetais, devem ter uma certa firmeza ao serem tocados. Se estão muito macios ou pegajosos, isso pode ser um sinal de que estão estragando. Vale lembrar que é sempre importante checar a data de validade nos produtos embalados, mesmo que pareçam frescos. Se estiverem após a data de vencimento podem não estar seguros para o consumo", continua Carolina Quintans.


Para alimentos embalados é importante verificar se a embalagem está intacta. Embalagens danificadas ou inchadas podem ser um sinal de que o alimento está estragado. É importante saber, também, de onde vem o alimento e como ele foi armazenado. Alimentos orgânicos, cultivados localmente ou comprados de fornecedores de confiança, geralmente são mais frescos e de maior qualidade. Alimentos como carnes e peixes devem ter uma textura precisa. Se a carne ou o peixe está pegajoso, escorregadio, ou tem uma textura irregular, isso pode ser um sinal de que não está fresco.


Quando falamos sobre armazenamento, alimentos frescos, especialmente carnes e laticínios, devem ser acomodados a temperaturas frias para retardar o crescimento de bactérias. Se um alimento não for armazenado corretamente, pode não estar seguro para consumo.


As datas de validade nos produtos alimentícios indicam quando o fabricante considera o produto como melhor para ser consumido. Isso não significa necessariamente que o produto esteja estragado após essa data, mas pode ter um declínio na qualidade e sabor. Existem várias formas de identificar as datas de validade que podemos ver nos produtos. Aqui está o que eles geralmente significam:

  • "Use antes de" ou "Melhor antes”: indica quando o produto estará em sua melhor qualidade. Após essa data, o produto pode não ter o mesmo gosto ou textura, mas ainda é seguro para o consumo.  

  • "Use até" ou "válido até”: esta é a última data que o fabricante recomenda para o uso do produto enquanto está no seu melhor. O produto deve ser consumido até esta data.


Dicas para comprar alimentos de qualidade no supermercado


Na hora de se aventurar no supermercado algumas dicas precisam ser seguidas e, conferir a data de validade, é provavelmente o ponto mais importante quando falamos em qualidade de alimentos. Verificar se as embalagens estão intactas, se não há mofo ou sinais de deterioração e, em caso de frutas e vegetais, é importante checar se não estão moles ou com partes escuras.


"Leiam os rótulos. Conhecer a lista de ingredientes de um produto é essencial para saber o que exatamente você está comprando. Evite produtos com uma longa lista de ingredientes artificiais. Quanto mais naturais são os ingredientes, geralmente melhor é a qualidade do alimento", explica Carolina.


Comprar alimentos da estação também é uma boa pedida. Alimentos sazonais não só são mais baratos, como também mais frescos e saudáveis. Alguns produtos possuem selos que atestam sua qualidade. Isso é comum em carnes, ovos e produtos orgânicos. Evite alimentos processados, eles geralmente contêm muitos aditivos e conservantes. Prefira sempre alimentos frescos.


Siga a regra do arco-íris. Quando se trata de frutas e legumes, diversifique as cores. Cada cor representa diferentes tipos de nutrientes, então quanto mais cores, mais variada e equilibrada será a alimentação. Outra boa dica é, prefira grãos integrais, eles contêm mais nutrientes e fibras do que os grãos refinados.


Observe sempre a aparência das carnes. Elas não devem possuir um aspecto esverdeado ou uma coloração demasiadamente escura, os frangos não devem estar muito amarelados e os peixes devem ter os olhos brilhantes e úmidos. E, sempre que possível, opte por alimentos de produção local, eles costumam ser mais frescos e contribuem para a economia da nossa região.


O papel da refrigeração e do congelamento no armazenamento de alimentos


A refrigeração e o congelamento desempenham um papel importante no armazenamento de alimentos, ajudando a conservar a qualidade e a segurança dos alimentos ao retardar o crescimento de bactérias.


É um processo que envolve o armazenamento de alimentos a temperaturas baixas, mas não congeladas. Isso desacelera a atividade bacteriana - enquanto algumas bactérias podem ainda estar ativas, elas se multiplicam a uma taxa muito mais lenta. Isso permite que os alimentos sejam guardados por alguns dias ou semanas, dependendo do tipo de alimento.


O congelamento, por outro lado, envolve o armazenamento de alimentos a temperaturas abaixo de zero. Isso interrompe completamente a atividade micro-organismos, essencialmente preservando os alimentos em seu estado atual. Alimentos congelados podem ser guardados por um período e, em alguns casos, até anos. No entanto, é importante notar que, embora o congelamento evite o crescimento de micro-organismos, ele não mata os micro-organismos existentes. 


Além de pausar o crescimento bacteriano, a refrigeração e o congelamento também ajudam a preservar a qualidade dos alimentos. Eles reduzem as reações químicas e enzimáticas nos alimentos que podem resultar em deterioração do sabor, cor, textura e valor nutricional.


"No entanto, nem todos os alimentos são adequados para refrigeração ou congelamento. Alguns alimentos, como frutas e vegetais frescos, podem perder a textura e o sabor quando congelados. Além disso, alguns alimentos podem ser afetados pela "queimadura de freezer", uma condição que ocorre quando o ar atinge a superfície dos alimentos congelados e causa desidratação e oxidação", comenta a nutricionista.


Maneiras eficazes de armazenar diferentes tipos de alimentos em casa


Segundo a nutricionista e especialista em consultoria e segurança de alimentos, Carolina Quintans, da Qualitá Consultoria em Alimentos existem maneiras eficazes de armazenar diferentes tipos de alimentos em casa. São eles:

  • Alimentos secos e não perecíveis: estes incluem massas, arroz, grãos, cereais, sal, açúcar, farinha, etc. Esses alimentos devem ser armazenados em recipientes herméticos para manter a umidade e as pragas sob controle. Mantê-los em um local fresco, seco e escuro, como um armário de cozinha ou despensa, pode ajudar a prolongar sua vida útil.

  • Produtos enlatados: semelhante aos alimentos secos e não perecíveis, os produtos enlatados também devem ser armazenados em um local fresco, seco e escuro. Verifique sempre a data de validade e tente usar o método de "primeiro a entrar, primeiro a sair" para garantir que você não esteja mantendo alimentos enlatados vencidos em casa.

  • Laticínios: leite, queijo, iogurte, manteiga e outros laticínios precisam ser refrigerados. Eles devem ser armazenados a uma temperatura entre 2 e 4 graus Celsius. Não devem ser armazenados nas portas da geladeira, pois as temperaturas lá tendem a flutuar.

  • Carne, aves e peixes: esses alimentos precisam ser armazenados no congelador se não forem consumidos dentro de dois dias. Devem ser armazenados em recipientes herméticos ou em plástico para evitar a contaminação por outras comidas.

  • Frutas e vegetais: a maioria das frutas e vegetais deve ser armazenada na geladeira, exceto bananas, tomates, batatas, cebolas e alho, que devem ser armazenados em temperatura ambiente fora da geladeira. É melhor não lavar frutas e legumes até que esteja pronto para usá-los, pois a umidade pode acelerar o processo de decomposição.

  • Ovos: podem ser mantidos na geladeira por até um mês. Para verificar a frescor, faça o teste da água. Encha uma tigela com água e coloque o ovo. Se flutuar, está velho e deve ser descartado. Se afundar, ainda está fresco.

  • Sobras de comida: as sobras devem ser armazenadas em recipientes herméticos e refrigeradas dentro de duas horas após o cozimento. Tente usar dentro de três a quatro dias.

  • Temperos e condimentos: a maioria dos temperos e condimentos têm uma longa vida útil, mas devem ser armazenados em um local fresco e seco.


É sempre importante rotular e datar os alimentos quando os armazenar para saber exatamente quando eles foram guardados.

0 visualização0 comentário

댓글


bottom of page